Mulheres de Xale: a construção do feminino que segue pela maturidade

Anamélia Poggi Por Anamélia Poggi

O grupo 'Mulheres de Xale' no Jardim do Baobá, no Recife, para ensaio fotográfico (Foto: Jerônimo Poggi/Geração Xmais)

Geral, publicado em 13/12/2019

O xale é uma peça-símbolo escolhida para representar o feminino de um grupo, nascido em meio às diferenças e encontrando as semelhanças durante anos de formação em terapia de grupo. Desdobramentos contínuos vêm por décadas, como numa colcha de retalhos criando harmonia no encontro das peças, montando cenário multifacetado.

Hoje os encontros podem revisitar o passado e acordar sonoras gargalhadas,ajustar o presente que possa ter trazido dores a serem curadas no coletivo , trocar segredos ou ideias sobre projetos de trabalho ou mesmo de amores. O xale coube no enredo como adereço-símbolo de uma construção do feminino que segue pela maturidade. Um porte pessoal vai se firmando ao longo da vida, e o grupo dá suporte e reconhece.

Confira o ensaio de fotos de ‘Mulheres de Xale‘ feito Jerônimo Poggi no Jardim do Baobá, no bairro das Graças, Zona Norte do Recife

O xale no passado agasalhava as velhinhas, como se mostra sempre presente nas fotos antigas. No entanto, olhando as danças espanholas, entre outras, enxergamos o papel da peça preenchendo o espaço redondo do feminino. É um toque de classe para qualquer classe. Para nós, mulheres de xale, tornou-se um mote dos encontros entre amigas de alma.

Confira a poesia de Antonieta Cavalcanti:

Mulheres de xale
Amo
Confio
Me alegro
Me construo
Nascido na Geração 40+
Continuando na 70+
Crescendo em
Graça
Sabedoria e…
Amor

Veja o que diz Ceça Gomes sobre o grupo:

Mulheres de Xale, um grupo de amigas leves, lúdicas, maduras, verdadeiras, sorridentes, resilientes… Cuidam umas das outras e se nutrem emocionalmente!

Compartilhe

Comentários